tabagismo

6 perigos do tabagismo

Não existem níveis seguros para o consumo do tabaco. Por isso, os adeptos do tabagismo sempre estão expostos a uma série de riscos para sua saúde. Nesse cenário, é importante destacar que as substâncias inaladas prejudicam muito mais que o pulmão, sendo que podem se estender por todo o corpo. O ato de fumar está por trás de uma variedade muito grande problemas contínuos que podem afetar o organismo a médio e longo prazo. Apesar disso, vale lembrar que muitos dos efeitos são imediatos. A seguir, vamos conhecer alguns dos principais riscos associados ao tabagismo. Acompanhe e saiba mais sobre esse assunto!

1. Circulação

Os venenos presentes no alcatrão do cigarro conseguem entrar no sangue. A partir disso, essas substâncias podem fazer com o sangue fique mais espesso, aumentando as chances de formação de coágulos. A pressão arterial também aumenta, assim como a frequência cardíaca. O resultado disso, é que o coração é obrigado a trabalhar mais do que o normal.

2. Cérebro

O tabagismo também aumenta as chances de a pessoa ser vítima de um derrame cerebral. Estima-se que os fumantes ficam 50% mais vulneráveis, sendo que as consequências envolvem de danos cerebrais e até a morte. De forma mais simples, quem fuma tem o dobro de chances de morrer de derrame.

3. Pulmões

Um dos órgãos mais prejudicados. Com o cigarro, os episódios de asma pioram, a respiração fica ofegante, resfriados e tosses são tornam-se mais frequentes. Doenças fatais como o câncer de pulmão, enfisema e pneumonia também são causadas pelo cigarro.

4. Coração

O coração e quase tudo relacionado a ele também sofre os danos do tabagismo. Dentre os principais riscos associados temos a doença coronariana, doença vascular periférica, ataque cardíaco e doença cerebrovascular. Além disso, a composição química do cigarro sobrecarrega o órgão danificando o revestimento das artérias.

5. Estômago

Pessoas que fumam têm maiores chances de ter úlcera e câncer de pulmão. O hábito de fumar contribui para o enfraquecimento da parte inferior da garganta (esôfago), o que permite que o ácido estomacal viaje na direção errada (entrando na garganta), em um processo chamado de refluxo. O fumo também constitui um fator de risco para o câncer renal.

6. Pele

A pele de nosso corpo necessita de oxigênio para o seu suporte. Nos fumantes ele não chega na quantidade adequada até o tecido epitelial. Como resultado, ela fica com uma aparência mais envelhecida, sem brilho, cinza ou ama15relada. Além disso, as toxinas presentes no corpo levam ao surgimento da celulite. Algumas pesquisas sugerem que a pele, em decorrência do cigarro, pode envelhecer entre 10 e 20 anos. Bochechas encovadas e rugas faciais que surgem antes do tempo ou de maneira mais significativa, são alguns indícios dessa relação prejudicial. De fato, o processo para deixar o tabagismo de lado não é fácil. Felizmente, há uma série de ações e medidas que podem ser tomadas pelo fumante de acordo com o seu perfil e que são muito úteis para ajudá-lo a largar o vício e garantir muito mais saúde. Caso você seja um fumante, procure o seu médico para avaliar com anda sua saúde, pois muitos problemas ocasionados pelo fumo podem ser descobertos quando ainda estão no início. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em cirurgia torácica em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp