câncer de pulmão

Câncer de pulmão: como o diagnóstico é feito?

Segundo estimativa mais recente apresentada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pulmão é o segundo tipo mais comum em homens e mulheres no Brasil. Em razão das diferentes formas com que se manifesta, o diagnóstico precoce se torna complexo. Este será o tema do nosso post. Nas próximas linhas, você conhecerá as principais maneiras utilizadas para rastrear e identificar a doença

O que é o câncer de pulmão?

Trata-se de um tipo de um câncer que provoca o rompimento dos mecanismos celulares naturais do pulmão pela ação da proliferação das células malignas nas suas estruturas. Essas células podem surgir de diferentes formas, sendo o tumor classificado em:
  • carcinoma de pulmão de pequenas células (CPPC): esse tipo costuma  se instalar nos brônquios e se espalhar rapidamente por todo o corpo. Por isso, é considerado um dos tipos mais agressivos;
  • adenocarcinomas: são tumores que se formam nas células que revestem os alvéolos e que produzem o muco. Geralmente, é causado pelo tabagismo, mas pode ter origem genética, na exposição à substâncias químicas ou até pelo fumo passivo;
  • carcinoma epidermóide: é o tipo que surge nas células epidermóides que revestem o interior das vias aéreas. Ele se originam nos brônquios e envolvem os lobos pulmonares. Sua principal causa também é o tabagismo;
  • carcinoma de grandes células: este tipo pode aparecer em qualquer parte do pulmão e se disseminar rapidamente pelo corpo.
Além destes, existem outras formas de tumor que também afetam os pulmões, como por exemplo, os carcinomas adenoides císticos, carcinóides, linfomas e sarcomas. O pulmão também pode ser acometido por metástases de cânceres oriundos de outros órgãos.

Como o câncer pulmonar é diagnosticado?

Trata-se de um procedimento de rastreio complexo, pois a doença costuma ser assintomática. Na maioria dos casos, o raio-x do tórax e a tomografia computadorizada são os exames que iniciam a investigação do quadro. Porém, o diagnóstico definitivo só é feito a partir do resultado da biópsia. Esse exame consiste na retirada de um pequeno fragmento da lesão, que pode ser obtida através dos seguintes procedimentos:
  • broncoscopia: é um exame no qual se coloca um endoscópio na via aérea do paciente, permitindo a visualização do caminho percorrido pelo ar até chegar aos pulmões;
  • biópsia por agulha: consiste na introdução de uma agulha para encontrar o local da lesão;
  • toracoscopia: uma câmera é introduzida dentro da cavidade torácica para que ela seja avaliada;
  • mediastinoscopia: é um procedimento para biópsia de linfonodos mediastinais. Após um corte no pescoço do paciente, e introduzido um aparelho para que se alcance o interior do tórax e o material seja coletado;
A partir da confirmação do quadro, é feito o estadiamento do tumor para que seja avaliado o estágio do câncer.

Como é o tratamento?

Após o diagnóstico, o tratamento vai depender do estadiamento do tumor, ou seja, da fase na qual o câncer de pulmão sem encontra. Apenas no caso do câncer de pequenas células, habitualmente, independente da fase o tratamento consiste em realizar a quimioterapia combinada com radioterapia no tórax. O câncer de pulmão não pequenas células, seja adenocarcinoma, grandes células ou epidermoide, é dividido em quatro estágios. Nos estágios I e II, mais iniciais, a melhor alternativa é a cirurgia com ressecção do lobo pulmonar que contem a doença. Após a intervenção cirúrgica, nos pacientes do estágios II podem ser necessário realizar a quimioterapia. No estágio III, normalmente e necessario realizar cirurgia e quimioterapia. No entanto existe divergência qual dos tratamentos deve ser realizado primeiro e qual deve vir a seguir. A melhor forma para tomar essa decisão e conversar com seu médico oncologista e cirurgião torácico, ou seja, tomar uma decisão multidisciplinar. O estágio IV é o mais grave, pois as células cancerígenas  já se espalharam para outros órgãos. Assim, o tratamento realizado é a quimioterapia com vista a oferecer a melhor qualidade de vida possível para o paciente. Assim, a etapa mais importante é diagnosticar o câncer de pulmão. Com a confirmação do quadro, o tratamento é iniciado e a doença pode ser curada. Isso é tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em cirurgia torácica em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp