hiperidrose

Hiperidrose: o que é e quais são suas consequências

A hiperidrose é uma condição caracterizada pelo suor excessivo e constante, em que as pessoas transpiram bastante, mesmo em repouso ou ambientes frios. Suar é normal e faz parte da fisiologia do organismo. O suor tem, inclusive, a função de ajudar a manter a temperatura corporal, mas o excesso pode causar desconforto problemas sociais. Cumpre ressaltar que a hiperidrose é mais incidente em mulheres (60%) do que em homens (40%). É esperado que suemos durante a prática de exercícios, em dias de calor intenso ou, até mesmo, em situações de nervosismo. Suar excessivamente pode ser decorrente de doenças, como diabetes, hipertiroidismo, obesidade e alterações hormonais, chamada hiperidrose secundária. Porém, o suor demasiado pode ocorrer sem a presença desses fatores, sendo um forte indicativo de hiperidrose primária, ou seja, sem nenhuma doença ou fator responsável pelo quadro. Quando as glândulas sudoríparas são hiperfuncionantes, independente da causa, esse quadro requer atenção especial, uma vez que pode trazer impactos para a saúde e bem-estar. Agora que você já sabe o que é, que tal descobrir quais são as principais consequências da hiperidrose? Veja só!

Sintomas incômodos da hiperidrose

Cerca de 3% da população mundial sofre com os sintomas incômodos da hiperidrose. O suor em excesso pode se concentrar em diversas partes do corpo (suor generalizado) ou em um ponto focal, como pés, mãos, axilas, sob as mamas, rosto, virilha, couro cabeludo, etc. A tendência é que a hiperidrose se manifeste em áreas onde há mais glândulas sudoríparas.

Problemas emocionais

A transpiração extrema não reflete apenas em questões físicas. A hiperidrose costuma ser socialmente desconfortável e embaraçosa, uma vez que as pessoas que sofrem com esse problema não se sentem à vontade para cumprimentar os outros com apertos de mão ou vestir determinados tipos de roupas. Isso pode induzir a casos de ansiedade e, em algumas situações, se tornar incapacitante. Para alguns indivíduos, o excesso de suor é tão incômodo que leva ao isolamento social e pode prejudicar a escolha da carreira, realização de atividades recreativas e, até mesmo, os relacionamentos afetivos. Não dá para negar que a hiperidrose pode interferir – e muito – na autoimagem e equilíbrio emocional.

Como a hiperidrose compromete a qualidade de vida

Essa não é uma doença grave do ponto de vista físico. Não há um risco de agravamento e óbito, portanto não é uma emergência médica. Apesar disso, ela ameaça a qualidade de vida, pelos mesmos motivos mencionados anteriormente. Entre as maiores consequências do suor excessivo estão as implicações em atividades escolares, sociais e profissionais. Daí a importância de buscar o tratamento adequado para cada caso. Por falar em abordagem terapêutica, os quadros de hiperidrose podem ser tratados com medidas paliativas, como a aplicação de botox, ou estratégias mais efetivas, como a simpatectomia torácica, uma cirurgia eficaz, minimamente invasiva e altamente segura para tratar a sudorese excessiva. A operação consiste no corte ou remoção cirúrgica de uma parte do nervo simpático principal, a fim de regular a produção de suor. Quer saber um pouco mais sobre hiperidrose? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em cirurgia torácica em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp